Pixel Art – Uma Breve introdução para os Leigos

Pixel Art, está começando na deliciosa arte de criar jogos, ou até mesmo já é um game designer profissional porém não conhece muito sobre Pixel Art?

Segue lendo que vou te dar uma breve, porém bem esclarecedora introdução sobre essa técnica de produção de jogos.

Pixel Art, como ele surgiu?

Primeiramente, o que é Pixel?

Em síntese, o pixel art, é uma forma de arte digital na qual as imagens são criadas ou editadas tendo como elemento básico os pixels.

Para quem não conhece, o Pixel é o menor elemento gráfico de um componente eletrônico, ele é utilizado para compor as imagens que aparecem na tela de tais dispositivos.

 As imagens “pixeladas” são bem conhecidas pelos Players mais antigos (me incluo nessa, é claro) que cresceram jogando consoles como Atari e Super Nintendo.

Esses consoles produziram alguns sucessos memoráveis como Space Invaders (1978), ou as versões iniciais do Mario como o Super Mario Bros (1985).

Mas qual a origem do Termo Pixel Art?

Já o conceito de “pixel art” foi trazido pela primeira vez por Richard Shoup, criador do software SuperPaint um antigo software para Mac da Apple. 

Mais tarde o termo Pixel Art foi usado pela primeira vez por Adele Goldberg e Robert Flegal, da Xerox em Palo Alto, em 1982 numa compilação de artigos editada pela ACM (Associação para Maquinaria da Computação).

Analogamente, algumas formas de arte como bordado com linhas e bordado com miçangas, são artes que também trabalham com unidades de cores.

Um outro exemplo que usa a mesma  teoria, mas claro em um âmbito totalmente diferente, são as performances do festival Norte Coreano “Arirang Mass Games”.

Nesse festival as pessoas vestidas de cores específicas representam os “pixels”  e se organizam para criar imagens (Da uma olhada nesse – Festival Arirang )

Já no mundo dos jogos o Pixel Art foi utilizado como uma primeira solução para a produção de jogos, pois as primeiras plataformas não possuíam muita capacidade de processamento.

Veja também – Artigo: Criação de Jogos – Tire suas ideias do Papel

Como é feito hoje em dia?

Em resumo o Pixel Art hoje em dia se tornou muito fácil de se criar, devido a popularização do tema surgiram várias ferramentas grátis:

  • Aseprite – Não possui muitas menções pela internet porém ela possui uma interface muito “aconchegante” para se trabalhar. (Para Mac, Windows e Linux)
  • Pixel – Com um nome bem sugestivo, esse também é uma boa sugestão para se trabalhar com Pixel Art (Para Mac, Windows e Linux)
  • MyPaint – Uma rápida e fácil aplicação open-source para a edição de artes em pixel. (Para Mac, Windows e Linux).

De fato, o desenvolvimento em Pixel, por ser um desenvolvimento gráfico que não consome muito da capacidade de HW, praticamente qualquer um pode começar a criar suas artes em Pixel!

Iei!!!

Alguns jogos famosos feitos em pixel art.

Da mesma forma como já mencionado no começo do artigo, já tivemos vários jogos bem famosos que foram desenvolvidos em Pixel, como Space Ivaders e Super Mario Bros.

Ao mesmo tempo em que o Pixel ajudou a criar grandes sucessos de antigamente, essa técnica está em grande uso nos dias de hoje.

Semelhantemente aos grande sucessos já citados aqui, outro exemplo bem bacana e também mais recente é o sucesso de 2010 o “The Super Meat Boy”, um jogo estilo Indie criado por Edmund McMillen e Tommy Refenes.

Pixel Art na prática - Um jogo recente e desenvolvido em Pixel
Nosso Super Herói, a direita, O vilão e a Mocinha a esquerda!
Pixel Art na prática - Um jogo recente e desenvolvido em Pixel
A game-play se da como os antigos jogos 2D.

Igualmente ou outro sucesso recente e bem bacana e atual feito em Pixel Art, é o “Shakedown Hawaii”, ele segue o estilo “GTA de Ser”, onde o mundo é aberto e você pode navegar livremente, executando missões ou somente criando o CAOS!

Pixel Art na prática - Um jogo recente e desenvolvido em Pixel
Pixel Art na prática - Um jogo recente e desenvolvido em Pixel.
Pessoalmente, eu gosto é de causar o Caos hehehehe…

Por onde começar a desenvolver em Pixel e alguns artigos para você começar a ler,

Enfim, um ultimo ponto que é muito importante, é por onde começar a trabalhar com esse tipo de desenvolvimento em Pixel.

Dessa maneira, vou te direcionar para o artigo em que eu me referenciei para escrever esse resumo.

O Blog Player Acima dos Trinta está realizando um trabalho bem bacana traduzindo conceitos mais complexos em explicações simples e didáticas.

Por fim, o intuito desse artigo era te dar uma breve introdução sobre essa técnica, espero ter ajudado! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.